QUEM SOMOS

UMA HISTÓRIA QUE SE FAZ VIDA… 

Bárbara Maix, fundadora da Congregação das Irmãs do Imaculado Coração de Maria, nasceu em Viena, na Áustria. Devido à perseguição religiosa movida pela revolução de 1848, Bárbara embarcou para o Brasil com mais 21 companheiras, chegando ao Rio de Janeiro depois de 57 dias de viagem.

No dia 8 de maio de 1849, fundou a Congregação das Irmãs do Imaculado Coração de Maria, no Rio de Janeiro – RJ.

A primeira semente de vida foi lançada no dia 08 de maio de 1843, em solo vienense. Enquanto o grupo de jovens realizava atividades manuais, Bárbara ia externando, às suas companheiras, o desejo de fundar uma Congregação de Irmãs para dedicar-se à educação de meninas e assistência às jovens desempregadas. Cultivando a fé cristã recebida da família, freqüentava a Igreja Maria da Escada, Igreja dos pescadores, localizada às margens do Rio Danúbio.

A situação sócio-político-cultural-religiosa de Viena e de toda a Europa era de tensão e conflito pela difusão das idéias liberais, provindas da Revolução Francesa. Em Viena, irrompe a revolução Josefinista contrária às Ordens Religiosas, que provoca a expulsão de Bárbara e suas companheiras, as quais pretendiam estabelecer-se na América do Norte. Enquanto aguardavam, no Porto de Hamburgo, um navio que as transportasse para esse país, aportou um barco com destino ao Brasil. Entendeu Bárbara ser esta a Vontade de Deus: decidiu partir. Era dia 15 de setembro de 1848.

Tendo presente este panorama, no qual foram implantadas as raízes iniciais, a Congregação das Irmãs do Imaculado Coração de Maria foi fundada, oficialmente, no Brasil em 08 de maio de 1849, na cidade do Rio de Janeiro/RJ.

No Brasil, Bárbara encontrou um contexto de escravidão. Aos poucos se fazia também sentir a nova ordem mundial que ia se estabelecendo: o capitalismo e o liberalismo, com o advento do operariado. A indústria se acelerou e marcou a história como a era da industrialização.

Atualmente, precisamos redescobrir a missão que Bárbara nos legou, cultivar uma postura de fidelidade criativa ao Carisma fundacional – “Busca contínua da Vontade de Deus, caracterizada pelo seguimento radical a Jesus Cristo, que veio para cumprir os desígnios do Pai. Supõe uma atitude de total e permanente disponibilidade aos apelos da Igreja em cada momento histórico”. (Constituições 1987)

A missão da Vida Consagrada nasce no coração da Trindade: no amor do Pai que nos torna filhas, no amor de Jesus que nos torna Irmãs e no Espírito Santo que nos convoca à comunhão de vida com Deus e à participação fraterna na comunidade humana.

Olhando às Pessoas da Santíssima Trindade, especialmente Jesus, o revelador do Projeto do Pai por meio do Espírito Santo, nossa missão é o compromisso com a VIDA. Percebendo a realidade do povo, comprometemo-nos com os pobres, buscando resgatar e defender a dignidade da pessoa, promovendo-a em comunidade.

Deixe seu comentário