Mística, Espiritualidade e Missão

A Espiritualidade Trinitária nutre a vida e missão da Irmã do Imaculado Coração de Maria. Em todas aas fases da existência, vive esta espiritualidade no seguimento de Jesus Cristo, como Maria. Alimenta-se da Palavra e da Eucaristia – memorial de salvação e fonte de comunhão solidária – vive, na gratuidade, a dinâmica do amor, do louvor, do perdão e da esperança, numa relação harmoniosa com Deus, consigo mesma, com as pessoas e com o cosmo.

“Pois a Palavra de Deus é viva, eficaz e mais penetrante do que qualquer espada de dois gumes; penetra até dividir alma e espírito, junturas e medulas. Ela julga as disposições e as intenções do coração” (Hb 4,12).

“Queria escrever ainda ontem à noite, mas deixei para hoje, porque, a respeito de um ponto, eu não conhecia a Vontade de Deus, como a conheci hoje, após a santa Comunhão. Isto foi bom, pois, já bem cedo, recebi as vossas duas cartas às quais posso responder logo” (Bárbara Maix, 1871).

A Mística nos mantém de coração vigilante, olhos abertos e pés itinerantes. Em resposta ao amor misericordioso de Deus para com a humanidade, a Irmã vive a mística do perdão no cultivo da verdade, da simplicidade de coração, do diálogo e respeito. Na intimidade com o mistério da cruz e ressurreição, haure forças e sabedoria, firmando convicções e posicionamento profético frente aos apelos de Deus, na história.

A missão da Igreja se fundamenta na missão de Jesus Cristo e se opera na História da Salvação. A missão da Vida Religiosa Consagrada, como expressão do Carisma de cada instituto, consiste no testemunho de vida radicado no seguimento de Jesus Cristo, de onde brota o compromisso solidário com a justiça – sinal profético do Reino de Deus (cf. Mt 25,34-40).

À luz da missão de Jesus Cristo que, ao assumir a condição humana, se faz pobre e, junto aos excluídos e excluídas, inaugura a Nova Aliança (cf. Fl 2,6-7; Lc 4,16-19; Lc 22,19-20), Bárbara Maix assume, como projeto missionário da Congregação, consolidar e dilatar por todo o mundo o Reino de Deus, segundo a vivência das primeiras Comunidades Cristãs.

“… proclamai que o Reino dos Céus está próximo. Curai os doentes, ressuscitai os mortos, purificai os leprosos, expulsai os demônios. De graça recebestes, de graça dai” (Mt 10,7-8).