04 nov

“Falar de juventude é, também, falar de Deus que é semente dentro dela”

Juventude e Cidadania foi tema do II Encontro das Juventudes das Obras Sociais das Irmãs do Imaculado Coração de Maria da Província de Porto Alegre.

Participaram cerca de 120 adolescentes do Serviço de Convivência e Fortalecimento de Vínculos (SCFV 14 a 18 anos), das Obras Sociais atendidas e mantidas pela Congregação.

Como preparação para o encontro, nas suas Instituições, foram desenvolvidas oficinas sobre Cidadania, e os grupos resgataram a história de suas Instituições, com ênfase nas pessoas que foram lideranças comprometidas com a Obra, com a Comunidade, pessoas envolvidas na Construção de Políticas Públicas na Cidade e que deixaram marcas positivas na história.

Ao parar e aprofundar sobre a vida destas lideranças, cada adolescente pode confrontar-se consigo mesmo, com o seu Projeto de Vida, com a sua opção de vida Vocacional e Profissional, aprofundar em si, pelo exemplo destas pessoas, características de liderança, protagonismo, comprometimento, iniciativa, respeito e cuidado com a vida.

Seguem alguns depoimentos dos jovens participantes:

“Quando se conhece pessoas, se conhece direitos e se conhece deveres, se conhece caminhos, conhece escolhas, faz-se amizades, cria-se laços, transforma-se o modo de ver a vida e aprende-se a colher os frutos de boas ações plantadas por cada um de nós. O Encontro que aconteceu no Instituto São Benedito, Instituição que participo da Oficina de Embelezamento, e me trouxe exatamente isso: interação entre os jovens e troca de experiências, pois somos diferentes mas com interesses semelhantes” (Thainara Schardosim Parahiba – Instituto São Benedito)

“A OSICOM surgiu com pessoas que, por sua liderança, decidiram ajudar pessoas mais necessitadas na Comunidade. Estas pessoas se inspiraram em outra mulher, “… uma jovem corajosa e dinâmica que soube dar a sua RESPOSTA generosa e consciente, assumindo-a com radicalidade até as últimas consequências: BÁRBARA MAIX”. Bárbara Maix é pessoa inspiração para a fundação da OSICOM. Ela motivou, pelas suas atitudes, pessoas pra serem lideres e continuar a missão que ela começou: ajudar pessoas carentes de carinho, de ajuda e de compreensão. Na OSICOM estamos trabalhando e aprendendo a nos tornar lideres e você pode estar pensando: o que isso tem a ver com o Trabalho Educativo?

Temos, no Trabalho Educativo, educadores que estão nos ensinando a ser como Bárbara Maix: UM LÍDER. E fomos ao Encontro para mostrar nossa história e nossas pessoas líderes. Deste encontro, o que achei mais legal e que posso tirar de inspiração para a vida, as histórias de vidas das Irmãs do Imaculado Coração de Maria, pessoas vitoriosas que inspiram as nossas vidas.

E depois dessas PALAVRAS eu acho que a maior inspiração que eu tive foi sempre andar com Deus, sempre!Porque se é ruim com Deus, pior sem ele. (Thiago Santos Teixeira – OSICOM)

“O encontro estava muito legal e interessante. Gostei de ver todo mundo participando das conversas e atividades. Foi bem legal a oficina sobre Rap e as musicas, as apresentações estavam também muito interessantes e pode-se ver nelas o empenho e a participação dos jovens. Gostei de ver que os jovens mesmo sem participarem da política, eles se preocupam com as causas sociais de nossa cidade, com as necessidades dos outros que não tem a mesma sorte que nós temos.

Aprendi o quanto são importantes essas Instituições para os jovens e adultos com alguma necessidade. Acho cada vez mais lindo o amor que as pessoas recebem, às vezes com um simples olhar da pra ver os esforços das pessoas que trabalham para um bem comum, que e a paz (que só vai ser achada quando todos os seres humanos se amarem).

Eu adorei ver pessoas tão alegres simplesmente por estarem juntas, ver que o nosso mundo não esta perdido, pois ainda existem pessoas que pensam nos outros, e em si mesma, pessoas que procuram um lugar melhor para viver. By!” (João Vitor – Instituto Providência)

“Foi muito interessante saber como é importante ter um líder em um grupo, um líder que saiba liderar com atitude e honestidade.” (Carolina Bueno Ledesma – AICAS)

“Gostei do Encontro, pois foi uma forma de sair do nosso ambiente e conhecer outras pessoas” (Julia César Rodrigues dos Santos – AICAS)

“Eu gostei muito, pois conversamos sobre várias coisas legais e porque mostramos um pouco do nosso Projeto ‘AICAS’” (Paola Estefani Richard Jacques)

“Coisas boas, energias diferentes, pessoas novas. Foi boa a convivência entre os grupos, as brincadeiras. Sempre é bom conhecer novos espaços.” (Gabriela Borges da Silva Santos – AICAS)

“Senti-me muito bem, acolhido com carinho e fiz amigos. O que achei interessante a palestrante falar que menos de 5% dos jovens roubam, matam, estupram. Pensava que era a metade e achei isso bom, mas pode melhorar.” (Andrey do Nascimento – AICAS)

“Nós, Thainá e Carol queremos falar que foi muito produtivo o II Encontro com o Trabalho Educativo, pois podemos conhecer pessoas diferentes, conhecer a história de como surgiu as outras Instituições, como elas começaram, mudaram ao longo do tempo e como são agora. Gostamos de dar entrevista e tivemos o privilégio de falar um pouco de nossa Instituição: o Instituto Providência, que foi fundado em 23 de agosto de 1863 pela fundadora da Congregação das Irmãs do Imaculado Coração de Maria, Bárbara Maix. Ela começou a organizar a fundação da Congregação quando perdeu o pai e mãe.  Em Porto Alegre ela começou na Santa Casa acolhendo crianças órfãs e o Instituto era mais um Asilo em que ela cuidava de outras crianças órfãs. O que aprendemos com isso?

Aprendemos que a vida de Bárbara não foi fácil, e era como se fosse nossa história. Aprendemos também que ela deixou de viver e fazer outras coisas para se dedicar e acolher às crianças órfãs e lhes dava educação, carinho, amor, respeito e cuidado. Não conhecemos a Bárbara, mas podemos hoje conhecer um pouco da história dela e aprender com ela. (Carol Borges  e Thainá Santos – Instituto Providência)

Durante a manhã e tarde as mulheres que hoje fazem a diferença na história de nossa cidade e na vida de outras crianças e adolescentes nos ajudaram a aprofundar o tema. Agradecemos a vocês: Haidê, Luciane, Simone e Irmã Eurides.