Argentinos devotos da Bem-Aventurada Bárbara Maix visitaram Memorial e Santuário São Rafael

 
 
 

Um Grupo de Argentinos visitou o Santuário São Rafael e o Memorial Bárbara Maix nos dias 16 e 17 de agosto. Superaram o percalço mecânico no caminho e o aproveitaram como tempo de alegre convivência. Partiram de Eldorado – Missiones, às 09h do dia 15 para chegaram no Instituto Coração de Maria, em Porto Alegre, no dia 16, às 05h.

Tomaram café e foram descansar. Às 10h, encontraram-se na Sala do Centenário da Congregação, para breve informação sobre a casa em que se encontravam e sobre a vida e a obra da Bem-Aventurada Bárbara Maix. E passaram para o Santuário. Não podiam conter as expressões de encantamento por tanta beleza, clima envolvente, que os punha de joelhos e entre lágrimas por tal graça.

Após o almoço visitaram o Memorial Bárbara Maix. Participaram da Missa das 16h no Santuário. Logo após tiveram um significativo encontro com alguns Leigos ICM, do Grupo de Porto Alegre, partilhando suas experiências.
No dia 17 os peregrinos participaram da Missa das 8h30min, na Igreja Nossa Senhora das Dores. Ao voltar, reuniram-se novamente no Santuário, com as Irmãs da comunidade, onde se fez a Oração de Intercessão, especialmente pela jovem Ir. Meridiane Brum, que foi acometida de cegueira e, ainda sem diagnóstico. Esta oração foi conduzida pela Sra. Susana Gomes e seu marido Jorge Espíndola.

Às 15h, o Grupo foi acompanhado pela Ir. Nilza Girardi, a fim de conhecerem o Estádio da Copa, o Gigantinho, o ponto mais alto da cidade onde se descortina Porto Alegre, e no centro: a Catedral, Praça da Matriz… Na volta, o alegre jantar com as Irmãs e, às 22h, reembarcaram no seu kuki tours para o retorno.

No dia 18, a Ir. Wilma Zanchet da Comunidade de Eldorado, AR, que acompanhou a lotação enviou um E-mail dizendo: “Tivemos uma ótima viagem de volta, as 11h e 30 min. estava em casa, na Rua Arroyo Yabeberi, 821, almoçando com a Comunidade religiosa, contando todo o acontecido, visto e experimentado. A turma ficou encantada. Alguns disseram que esta viagem, provavelmente, puxa outras, poderá ser a primeira mas não a última. ‘Muchas gracias’ por tudo”.

Ir. Gentila Richetti

Deixe seu comentário