Artigo: A travessia “Bárbara e suas companheiras”.

 
 
 

Folhando as páginas da história, temos ao vivo os 200 anos de nascimento da Bem-Aventurada Bárbara Maix e memória das inúmeras dificuldades e obstáculos enfrentados por ela e suas companheiras, por causa de um grande sonho, o apelo do Menino Deus, “Bárbara funda a Congregação de minha Mãe”. Após intensas buscas, oração, contemplação, diálogo com autoridades civis e eclesiais, somando cada dia mais peripécias, perseguições e a negação de fundar a Congregação na Áustria/Viena. Num gesto pleno de renúncia elas deixam a sua terra, a Pátria, a família, os amigos, os bens e se entregam totalmente às mãos de Deus Trindade. Com coragem e ousadia seguem caminhos desconhecidos, via Brasil. A Providência Divina mostrou este rumo, as acompanha e ampara, mesmo durante terrível tempestade em alto mar. Foram vencedoras mais uma vez! Chegam ao Rio de Janeiro, dia 09 de novembro de 1848 cansadas, com fome, sem saber a língua, sem dinheiro, mas com muita fé e confiança em Deus, conforme escreve Madre Isabel. Acolhidas no Convento da Ajuda, no Rio de Janeiro, com tempo, se organizam para o dia 08 de maio de 1849 a fim de dar sentido ao sonho, “fundar a Congregação do Imaculado Coração de Maria”. A Palavra de Deus e a dureza da vida foi mãe, mestra, pedagoga e conselheira de Bárbara, e ela conectada à Trindade e Maria foi vencendo as barreiras e os obstáculos, mesmo lhe custando lágrimas e muito perdão. Morreu com fama de santidade, e esta santidade foi atestada, publicamente, no dia 06 de novembro de 2010, quando da Beatificação da Bem-Aventurada Bárbara Maix, em Porto Alegre, RS.

Tudo isso merece nossa profunda reflexão, oração, contemplação e interiorizando em nossa vida o que Bárbara atestou mediante o seu ser, agir, e vivendo as virtudes de forma heroica e no mais alto grau. Devemos nos perguntar e responder: olhando para Bárbara, como eu encaro e assumo os problemas e dificuldades da minha vida e da minha Comunidade, como Irmã ICM? Alguma vez agradeci a Deus pelas dificuldades, desafios e sofrimentos, se ajudaram a crescer e amadurecer minha vida? Eu nutro, eu alimento a confiança plena em Deus Trindade e percebo como Bárbara reagia diante dos fatos da realidade? Qual a graça que você, eu precisamos pedir à Bárbara para seguir o caminho da santidade? Retomando a vida, a missão, o profetismo, o protagonismo de Bárbara, nos convoca ou provoca para alguma mudança?

Bárbara Maix tornou-se referência ética e profética para a Igreja, para as às Irmãs, para os devotos e para o mundo, porque sempre foi uma discípula que tinha a posição do Evangelho: o lado dos pobres, dos excluídos, dos marginalizados, dos sem voz e sem vez. Optou por seguir, radicalmente, Jesus Cristo e nunca deixou de afirmar com gestos, palavras, ações e testemunho que o Deus da vida é do Deus dos pobres e dos sofredores.

Que Maria, a Mãe de Deus e a Bem-Aventurada Bárbara Maix sejam nossas intercessoras junto à Trindade e nos conceda luzes, bênçãos e graças para a nossa vida e missão.
Com carinho abraço a cada Irmã e abençoo em nome da SS. Trindade

 

Ir. Amelia Thiele
Coordenadora da Província Maria Mãe de Deus

Deixe seu comentário