Congregação das Irmãs do Imaculado Coração de Maria tem nova Diretora Geral e Conselho

Novo Conselho Geral ICM, da esquerda pra Direita: Irmãs: Adelaide, Francisca Aparecida, Maria Bernardete, Maria Freire, Elenar Berghahn, Maria Aparecida, Dalia Löff e Lia Lauxen.
 
 
 
Novo Conselho Geral ICM, da esquerda pra Direita: Irmãs: Adelaide, Francisca Aparecida, Maria Bernardete, Maria Freire, Elenar Berghahn, Maria Aparecida, Dalia Löff e Lia Lauxen.

A Irmã Maria Freire da Silva é a nova Diretora Geral da Congregação das Irmãs do Imaculado Coração de Maria. A religiosa, juntamente com outras sete conselheiras foram eleitas na manhã desta terça-feira, 10 de novembro, durante a sessão de votação do XX Capítulo Geral Ordinário, que é realizado no Centro de Espiritualidade Cristo Rei – CECREI, em São Leopoldo, no Rio Grande do Sul.

Irmã Maria Freire é a nova Diretora Geral da Congregação

Irmã Maria Freire da Silva tem 62 anos de vida e 35 de Vida Religiosa Consagrada. É natural de João Câmara, Rio Grande do Norte. Na sua cidade natal, conheceu a Congregação e a ação missionária das ‘Irmãs Vigárias’, onde as religiosas ICM administravam as paróquias que não tinham padres. Ingressou na Congregação em 1981. Professou os votos religiosos em 15 de junho de 1985, em Fortaleza, Ceará, e a profissão perpétua em 17 de novembro de 1990, em São Paulo, capital.

A nova Diretora Geral ICM é Bacharel e mestra pela Pontifícia Faculdade de Teologia N. Sra da Assunção São Paulo e doutora em Teologia Dogmática pela Pontifícia Universidade Gregoriana, Roma, Itália. Foi professora universitária até o ano de 2018, quando foi eleita coordenadora provincial da Província Nossa Senhora de Guadalupe, com sede em São Paulo, missão que exerceu até a sua eleição no dia de hoje.

A sua eleição, um claro sinal de unidade congregacional, aconteceu em primeiro escrutínio. Ao ser escolhida, Dom Jaime Spengler, arcebispo de Porto Alegre, presente à sessão de votação, a questionou se aceitava a indicação das Irmãs capitulares. Deu seu SIM generoso.

Novo Conselho Geral

A manhã também foi o momento para eleger as Irmãs que integram o Conselho Geral que assim ficou constituído:

Irmã Adelaide Queiróz de Lima
Eleita Vice-Diretora Geral e Conselheira do Setor Formação

Irmã Elenar Luisa Berghahn
Reeleita Conselheira do Setor Educação

Irmã Dalia Löff
Reeleita Secretária Geral

Irmã Maria Bernardete Macarini
Reeleita Conselheira do Setor Assistência Social

Irmã Maria Aparecida Barboza
Reeleita Conselheira do Setor Animação Missionária

Irmã Francisca Aparecida de Oliveira
Eleita Ecônoma Geral

Irmã Lia Lauxen
Secretária da Sociedade Educação e do Instituto Religioso Bárbara Maix

Novo Conselho Geral ICM, da esquerda pra Direita: Irmãs: Adelaide, Francisca Aparecida, Maria Bernardete, Maria Freire, Elenar Berghahn, Maria Aparecida, Dalia Löff e Lia Lauxen.

O Conselho Geral é eleito para um mandato de seis anos (2021-2026) e, de acordo com as constituições ICM, tem a missão de orientar, animar e avaliar a Congregação em sua fidelidade ao Evangelho e à Igreja, conforme Carisma e Missão da Fundadora, a Bem-Aventurada Bárbara Maix.

A Congregação das Irmãs do Imaculado Coração de Maria é a segunda ordem religiosa mais antiga do Brasil. Foi fundada em 08 de maio de 1849, no Rio de Janeiro (RJ), pela Bem-Aventurada Bárbara Maix. Hoje, a Sede Geral está em Porto Alegre, Rio Grande do Sul. A estrutura organizacional conta com duas províncias: Província Nossa Senhora Guadalupe, com sede em São Paulo/SP, e a Província Maria Mãe de Deus, com sede em Caxias do Sul/RS. As províncias dinamizam a vida e missão das mais de 110 comunidades religiosas presentes no Brasil, Bolívia, Paraguai, Argentina, Haiti, Itália, Angola e Moçambique. As irmãs cumprem missão nas áreas de educação, assistência social, animação missionária, pastorais sociais, catequese, saúde alternativa e formação de lideranças.

NOTA: Antes e durante o período do XX Capítulo Geral Ordinário, as Irmãs do Imaculado Coração de Maria seguem, com rigor, as medidas sanitárias de prevenção à Covid-19 como, por exemplo, o isolamento social prévio nas suas comunidades de origem, distanciamento na Sala Capitular e o uso de máscaras, em todo tempo. O grupo de Irmãs está em isolamento desde o dia 03 de novembro. Esclarecemos ainda que, nas fotos feitas sem máscaras, as Irmãs o fizeram apenas para o registro, tendo recolocado o equipamento de segurança em seguida.


Por: Magnus Regis | comunicacao@icm-sec.org.br

Deixa uma resposta

Seu endereo de email não será publicado.