Congregação participa do Dia de Oração pelo fim da violência no Haiti

 
 
 

Em comunhão com a Igreja Católica no Haiti, a Congregação das Irmãs do Imaculado Coração de Maria (ICM) participa do Dia de Oração pelo fim da violência. O evento acontece ao longo de toda a quinta-feira, 15 de abril. O país vive uma grave onda de violência. Cinco padres e duas freiras e três leigos foram sequestrados.

O Dia de Oração é uma iniciativa da Conferência Episcopal Haitiana, em parceria com a Conferência dos Religiosos/as e destaca que o “silêncio, a oração e a suspensão das atividades têm o objetivo de abalar a consciência nacional e instar as autoridades a considerar e abordar urgentemente a questão dos sequestros.” A Igreja no mundo também é convidada a repetir o gesto orante.

Recém-chegada do Haiti, Irmã Neuza Lovis, religiosa ICM com mais de 20 anos missão naquele país, afirma que o clima é de tensão: “os protestos pedem a saída do governo. O governo resiste e estamos vendo a violência crescer, como o caso do sequestro dos padres e das Irmãs. Eles estavam indo para a posse dos padres na paróquia em Porto Príncipe quando foram raptados” disse.

Irmã Neuza, que também é conselheira provincial da Animação Missionária, da Província Nossa Senhora de Guadalupe, recorda que a ação dos bispos e religiosos/as haitianos repete o gesto feito em 2019, quando a Igreja Católica, diante do grave quadro de violência e desordem social que afetava os empobrecidos, promoveu a Caminhada pela Paz.


Por: Magnus Regis | Comunicação ICM
E-mail: comunicacao@icm-sec.org.br