Encontro anual das Direções ICM estudou a construção do Planejamento Estratégico

 
 
 

A Congregação das Irmãs do Imaculado Coração de Maria promoveu mais uma edição do encontro anual das Direções ICM, realizado nos dias 23 e 24 de abril, no Instituto Coração de Maria, em Porto Alegre/RS. A novidade deste ano foi a transformação do encontro em um grande seminário.

Mais de 80 pessoas participaram do encontro. Irmãs, leigos e leigas que trabalham nas escolas, obras e projetos sociais, hospital, pensionatos, casas de retiros e sedes provinciais estudaram a questão do planejamento estratégico como método de aperfeiçoamento  do trabalho.

O evento foi assessorado pelo professor Gustavo de Ávila Martins, sendo dinamizado na modalidade de seminário. Palestras e trabalhos em grupos oportunizaram o aprofundamento do tema.

Na abertura do encontro, a Diretora Geral da Congregação, Irmã Marlise acolheu os participantes e enfatizou que o sucesso do planejamento estratégico depende da caminhada unida e humanizada.

A MENSAGEM DA DIRETORA GERAL

IMG_7586

Irmã Marlise recordou as palavras da Bem-Aventurada Bárbara Maix ao definir que cada obra ICM é “uma Obra de Deus”. Nestes espaços a matéria-prima são as pessoas:

“O que produzimos não são coisas, não são peças ou objetos. O resultado da nossa ação é algo muito nobre: é o conhecimento, a formação da consciência e do coração. É a humanização. É a capacidade relacionar. O produto do nosso trabalho é a formação para a solidariedade, para o amor, para o aperfeiçoamento da humanidade. Com isso, podemos ver a grande importância da nossa missão” disse.

A Diretora Geral afirmou que a administração destes espaços não pode ser improvisada: “Não estamos partindo do zero. Queremos aperfeiçoar, a formação tem que ser continuada”.

Irmã Marlise defendeu que cada espaço deve ser eficiente e eficaz na missão que se propõe a construir: “A eficácia se alcança quando exercemos a missão com unidade, quando  criamos ambientes saudáveis onde a paz, o amor ocupam um lugar importante. Onde o ‘nós’ assume o lugar do ‘eu’, na gestão compartilhada.”. destacou.

Diretora Geral disse  ainda que as lideranças das obras ICM devem gerir a obra com a alma, com paixão e compaixão, humanizar os ambientes e construir laços de pertença com o todo da Congregação.

Planejamento Estratégico nunca termina

Gustavo de Ávila Martins é professor da Unisinos no Rio Grande do Sul. Durante o encontro, ele destacou as condições necessárias para a realização de um diagnóstico e do planejamento estratégico. Para o professor, conhecer os cenários político, econômico, cultural, tecnológicos e religioso são indispensáveis para tomada de medidas assertivas:

“Em resumo, eu preciso conhecer o mundo, os cenários, os seguimentos de onde se atua para depois fazer um diagnóstico interno e, em função disso, revisitar o que queremos ser, o ‘para onde iremos’ e definir as prioridades, os investimentos” disse.

IMG_7608

Segundo assessor, a sustentabilidade das obras é um desafio que impõe a profissionalização. Para ele a profissionalização da gestão é um dos principais desafios: “algumas organizações devem ser gerenciadas de forma profissional. Elas precisam gerar resultado financeiro para o cumprimento da missão” disse.

Sobre o sucesso de um  Planejamento Estratégico, o professor Gustavo Martins aponta alguns aspectos fundamentais: o envolvimento de todos e a construção coletiva; processo decisório –  discutir e refletir; organização dos projetos e o controle da execução das ações:

“Esse projeto não termina nunca. Se implanta os projetos e novos cenários vão surgindo. A ação é a de aprimorar continuamente. Depois que se definiu o posicionamento e para onde quer ir, deve-se  monitorar o desempenho da organização para saber se a missão está sendo realizada de forma perene e sustentável”.

O encontro foi avaliado como positivo. Trata-se de um ponto de para aprimorar a gestão dos espaços ICM.

Deixe seu comentário