Encontro com Irmãs e agentes da Pastoral e Ação Social da Província de Porto Alegre

 
 
 
No dia 05 de maio de 2011, no Clube de Mães Bárbara Maix – Porto Alegre – RS aconteceu o encontro com as Irmãs e lideranças leigas que fazem parte do Setor Pastoral e Ação Social, da Província de Porto Alegre.  Estiveram presentes aproximadamente 60 pessoas que atuam nos diferentes espaços de missão. O objetivo do encontro é de ser um espaço de integração, convivência, partilha, reflexão, troca de experiência, fortalecimento e reanimação na missão.Ir. Eurides Alves de Oliveira, Conselheira Geral do setor, assessorou o momento de reflexão cujo tema esteve baseado no foco Congregacional: “Defender a dignidade da mulher em situação de vulnerabilidade Congregacional, vítima da violência, abuso e exploração sexual e tráfico de seres humanos”. Desde o início da Congregação, Bárbara tinha o seu olhar e coração voltado para a mulher, principalmente as mulheres exploradas de sua época. Trazendo para o hoje de nossa história retomamos essa realidade e percebemos que a situação se agrava a cada dia e precisamos estar conscientes e atentas a essa realidade para ajudarmos a promover e defender a vida, em todos os espaços de missão onde atuamos.

A partir do texto bíblico de Lc 13, 10-17 – “A mulher encurvada” – fomos percebendo, a partir de uma vivência, o que significa estar encurvada/o, o que pode nos encurvar e muitas vezes dar-se conta de que também nós podemos encurvar outras pessoas. Diversas são as situações de encurvamento que existem em cada um/a de nós e na sociedade e precisamos decidir e querer mudar essa situação. Esse é um processo que exige tempo, respeito e persistência.

Outro momento marcante do dia foi a troca de experiências, onde cada comunidade pode partilhar a forma como o Reino de Deus acontece, como a vida está sendo promovida e defendida em todos os espaços. Muitas são as vidas que estão sendo acolhidas, promovidas, defendidas, graças ao trabalho gratuito feito no amor, na doação, dedicação, coragem, persistência, porque acreditam na vida, no valor e na dignidade da pessoa humana e por isso reservam um pouco de seu tempo para que outros possam descobrir e se encantar pelo valor e sentido da vida. O testemunho de vida trazido pelas mulheres nos faz acreditar que é possível, sim, uma vida nova, assumir atitudes e posturas diferentes quando se toma uma decisão de querer mudar e transformar o que oprime e escraviza. A força da libertação está dentro de cada pessoa.

Somente o amor é capaz de transformar. São os pequenos gestos, as coisas simples e pequenas que vão abrindo espaço para que uma vida nova possa desabrochar no coração de cada pessoa e na comunidade. 

Confira mais fotos clicando aqui! 

Ir. Bernadete Macarini,
Coordenadora do Setor de Pastoral e Ação Social
Província de Porto Alegre

(Rio Grande do Sul, Santa Catarina e Mato Grosso)
Site: http://www.provinciatrindade.com.br
Deixe seu comentário