Evento histórico: Realizado o I Encontro Internacional das Irmãs Junioristas ICM

 
 
 

Um encontro histórico marcou o início do ano de 2017 na Congregação das Irmãs do Imaculado Coração de Maria – o I Encontro Internacional das Irmãs Junioristas. Realizado entre os dias 04 e 14 de janeiro, o evento reuniu 14 jovens Irmãs do Brasil, Haiti e Moçambique. O sentimento de unidade em torno do Carisma e da missão foi o que marcou os 10 dias de encontro.

Foi o tema: “Conservar a lâmpada acesa” e objetivo: “Deixar-se iluminar pelo Cristo Luz do mundo para manter acesa a lâmpada da Consagração Religiosa na Missão.” O encontro foi realizado em duas etapas: a primeira em São Paulo/SP e a segunda no Rio Grande do Sul (Porto Alegre e Caxias do Sul). As Irmãs que atuam no Setor Formação do Setor Geral e das Províncias Nossa Senhora Guadalupe e Maria Mãe de Deus coordenaram estes ias de feliz encontro, marcado por muito estudo, oração, reafirmação da vocação e da unidade em torno do Carisma e Missão Congregacional.

Na mensagem de abertura, a formadora geral, Irmã Élida Debastiani afirmou: “A Igreja sempre zelou pela missão da Vida religiosa. Na Igreja temos congregações milenares e outras jovens. Algumas nascem e sobrevivem. Não queremos que nossa congregação morra, para isso precisamos alguns obstáculos na Vida Religiosa Consagrada como o egoísmo, a fofoca, o individualismo. Precisamos de uma renovação e conversão pessoa e institucional. Colocar-nos diante de Deus de coração aberto com o rosto humilde. A palavra de deus nos leva a transformação da mente. Vamos viver estes dias nos colocando inteiramente como somos, criar laços de amizade e unidade com humildade e abertura, colocando nossos dons a serviço.”

MERGULHO NA HISTÓRIA

Em São Paulo, no educandário São José do Belém, entre os dias 04 e 09 de janeiro, o encontro foi um verdadeiro mergulho na história da Igreja, da Vida Religiosa Consagrada, da Congregação e dos países ali representados. Entrelaçando as histórias, foi possível ver o importante papel que as Irmãs ICM desempenharam na vida das comunidades onde marcam presença.

Entre as palestras oferecidas nestes dias estavam: Teologia da Vida Consagrada, Caminhada congregacional nos últimos 50 anos, a Igreja a partir do Concílio Vaticano II – do pacto das catacumbas a Francisco, Mística e Mistério na Liturgia. Estes encontros foram dinamizados pelas Irmãs Rosilene Parolin, Maria Freire e Miria Kolling.

“Nós temos que ser manifestação de Deus para todas as pessoas que nos são confiadas. Não tem como anunciar o Reino sem anunciar a Deus” disse a Ir. Rosilene

Ainda em São Paulo, as Irmãs visitaram a periferia local: Cortiço Risca Faca, comunidade Nelson Cruz e aos moradores de rua. As Irmãs também visitaram a Sede da Província Nossa Senhora de Guadalupe, Catedral da Sé, Mosteiro São Bento e Museu da América Latina.

Nestes dias, mais do que ouvir e aprender, as jovens religiosas compartilharam e conversaram bastante sobre o que estavam vivenciando nestes dias de formação.

A OBRA DE BÁRBARA MAIX EM SOLO GAÚCHO

Já no Rio Grande do Sul, a programação de formação privilegiou o conhecimento da vida da fundadora, a Bem-Aventurada Bárbara Maix, a formação humana e o conhecimento da congregação no hoje da história.

Em Porto Alegre, no dia 09 de janeiro, uma visita a um local especial: o almoço no Instituto Providência, Unidade de Assistência Social da Rede ICM, fundado e dirigido pela fundadora. Foi realizado almoço com as Irmãs, colaboradores, crianças e adolescentes atendidos no local.

Na parte da tarde, um mergulho na vida da fundadora e da Congregação com a visita ao Memorial Bárbara Maix e ao Santuário São Rafael, patrimônio histórico, cultural e espiritual da Congregação.

Em seguida, prosseguiu-se com o programa de formação que evidenciou: a resiliência, facilitado pela Irmã Jane Segaspini e a realidade congregacional e missão ICM, dinamizado pela Diretora Geral ICM, Irmã Marlise Hendges.
“Bárbara foi extremamente resiliente. Não obstante os inúmeros desafios e os inevitáveis fracassos da caminhada, ela jamais recuou diante das dificuldades, pois soube em quem depositar sua confiança. Com sua capacidade de transcender a si própria e transformar a dor em fonte de crescimento, ‘divinizou’ o sofrimento e encontrou sentido, mesmo diante das provações” disse a Irmã Jane.

Já a Irmã Marlise afirmou: “Ao nos consagrar nos tornamos automaticamente livres interiormente, pois assumimos uma vida exigente. Os votos apenas não nos santificam. É uma conquista gradativa que requer empenho. Temos que querer ser livre, crescer e se relacionar bem”.

A Diretora Geral enfatizou ainda os elementos essenciais da Vida Religiosa Consagrada, o cuidado com a vocação, o amor, ser presença da alegria e viver a experiência de Deus.
Nossas jovens Irmãs também conheceram o Colégio Mãe de Deus, onde participaram de um momento de feliz convivência.

Já em Caxias do Sul, aconteceu a etapa final deste encontro histórico. Na cidade, as Irmãs foram acolhidas pela coordenadora provincial da Província Maria Mãe de Deus, Irmã Amelia Thiele e demais Irmãs conselheiras.

As jovens religiosas também peregrinaram até Santa Lúcia do Piaí, onde está o monumento em honra à Bem-Aventurada Bárbara Maix. Neste distrito de Caxias do Sul, aconteceu o milagre que assegurou a beatificação de Bárbara Maix.
No último dia de encontro, foi estudado o planejamento estratégico dos setores de Formação e Animação Missionária da Congregação, bem como foram apontados ações para o programa de formação das Irmãs Junioristas.

O I Encontro Internacional das Irmãs Junioristas ICM foi encerrado com chave de ouro. Na tarde do dia 14 de janeiro aconteceu a celebração eucarística na Paróquia Nossa Senhora de Lourdes, onde as Irmãs moçambicanas: Eça, Sidonia, Esmeralda e Avelina. A renovação de votos foi acolhida pela provincial, Irmã Amelia Thiele.

“O primeiro encontro internacional das Irmãs Junioristas das Irmãs do Imaculado Coração de Maria foi um momento especial para estreitar laços que são unidos pelo mesmo ideal, pela partilha de vida, troca de experiências, adquirir conhecimento, onde diferentes culturas mostram-se integradas por causa de um grande amor” disseram as Irmãs.

Deixe seu comentário