Irmã Teresita Carlotti é uma das primeiras pessoas a receber a vacina contra o Covid-19 em Salvador do Sul

 
 
 

Já temos a primeira Irmã do Imaculado Coração de Maria vacinada contra o coronavírus. A Irmã Teresita Carlotti, 97 anos, foi uma das primeiras pessoas a receber a dose da CoronaVac, na abertura da campanha de vacinação em Salvador do Sul, Rio Grande do Sul.

Na tarde da terça-feira, 19 de janeiro, a Irmã Teresita, que é enfermeira por formação, participou do ato de abertura da campanha de vacinação, promovido pela Prefeitura Municipal. Vestindo a camisa com a imagem do Imaculado Coração de Maria, ela mostrou disposição e entusiasmo com a ação ali realizada.

A religiosa ICM está no grupo prioritário da 1ª fase de vacinação. É idosa e reside na comunidade Santíssima Trindade, casa de acolhida das Irmãs idosas, que é considerada uma instituição de longa permanência. Já vacinada, ela afirmou:

“Quando recebi a notícia para receber a vacina me assustei, mas depois, pensei o seguinte: se é para o bem de toda essa humanidade que está sofrendo que então, que seria eu, que pudesse dar início a essa vacina. É muito sofrimento, não só no Brasil, mas em todo mundo (….) tem milhares já que faleceram” disse a religiosa ICM.


A Irmã Terezinha Enderle acompanhou a coirmã no ato de vacinação. Às pessoas presentes, revelou que, quando a Irmã foi comunicada que seria uma das primeiras vacinadas, a resposta da Irmã Teresita foi quase uma oração: “Tomara que todos possam tomar essa vacina”, disse.

No evento, o prefeito Marco Eckert afirmou que o município recebeu 131 doses da vacina que serão aplicadas em idosos, agentes e profissionais da saúde. Agradeceu à população salvadorense pelo cuidado especial dos idosos e disse ainda que muito em breve, as pessoas poderão trocar abraços, ir aos bailes, ir às Igrejas, enfim, retomar a normalidade.

71 ANOS DE VIDA RELIGIOSA

Adelina Carlotti nasceu em 1923, em Nova Prata, Rio Grande do Sul. Ingressou no aspirantado da Congregação das Irmãs do Imaculado Coração de Maria em 1941. Professou os primeiros votos religiosos em 1949 (71 anos como Irmã ICM) e fez a profissão perpétua em 1955. Adotou como nome religioso Irmã Maria Teresita do Nome de Jesus, simplificando depois para Teresita Carlotti. Formou-se em enfermagem. Em seu itinerário congregacional, passou por comunidades do Rio Grande do Sul, Goiás, São Paulo, Bahia, Piauí e Rio Grande do Norte.

É missionária lembrada e amada especialmente pelas comunidades do Rio Grande do Norte onde trabalhou por 20 anos (1974 a 1994) como enfermeira, parteira e nas atividades pastorais.


Por: Magnus Regis
Jornalista | comunicacao@icm-sec.org.br

Fotos: Salvador Kappesberg / Reprodução Facebook