Irmãs articulam Rede de combate a exploração sexual de crianças e adolescentes no Tocantins

 
 
 

Combate  ao abuso e exploração sexual– O abuso e a exploração sexual de crianças e adolescentes é uma triste realidade na cidade de Miranorte, no Tocantins. Por estar situada a margem da BR 153, ao longo da rodovia Belém-Brasília, a cidade é rota para o tráfico de pessoas. Este tipo de crime vitima sobretudo os empobrecidos/as. Assumindo a missão Congregacional de defesa e promoção a vida ameaçada, as Irmãs do Imaculado Coração de Maria (ICM), presença na cidade, integram e articulam uma Rede de proteção com representantes do Poder Público e a Sociedade Civil Organizada.

A convite da Escola Estadual Providência, Irmã Dalva Turella integrou o projeto representando a Igreja e, em seguida, coordenando o CREAS (Centro de Referência Especializado de Assistência Social). Deste trabalho inicial, resultou o Projeto Anjos da Paz  que realiza ações de sensibilização, mobilização e articulação com a sociedade como estratégia de enfrentamento a esta prática criminosa. O projeto tem total apoio do Poder Público Municipal.

A ação ICM, em parceria com demais entidades na Rede Anjos da Paz desenvolve ações junto às Igrejas, escolas, bairros, entidades, comércios, o Ministério e Órgãos Públicos, Polícia Militar e Civil, DETRAN e a Câmara de Vereadores. Dentre as diversas atividades realizadas aconteceu o“dia da paz na escola”, com reuniões de professores e palestras alusivas ao tema, com a participação dos pais e mães ou responsáveis dos alunos.

Irmã Dalva relata que, de todo o trabalho empreendido, resultou a “Caminhada pela Paz”,realizada em Miranorte no Dia 7 de Setembro, da Pátria, dia do Grito dos Excluídos. Na oportunidade, o material gráfico da Congregação sobre o Tráfico de Seres Humanos foi utilizado para alertar a população sobre esta prática criminosa: “O povo veio para a rua dar o seu grito. Durante o percurso da caminhada houve quatro paradas com apresentações culturais referentes ao tema. As apresentações foram muito criativas e bem preparadas, bem como os pronunciamentos. Segundo comentários, este foi um dos melhores eventos acontecidos em Miranorte e chegou em boa hora” informa.

A movimentação chamou atenção,  sensibilizou à população com resultados concretos, segundo descreve Irmã Dalva: “Acreditamos ter atingido o nosso objetivo, pois, já no dia seguinte, foram realizadas 02 denúncias anônimas de abuso e exploração sexual de crianças”. 

Com a certeza de uma ação bem executada, os trabalhos continuarão e serão intensificados  com a integração da rede de proteção, envolvendo a sociedade como parceira no mutirão contra a violência, pela paz. 

Com informações Relatório da Comunidade Santa Teresa (Miranorte-TO)

Deixe seu comentário