Pelotas: ação das Irmãs ICM e entidades leva alimentos para 150 famílias vulneráveis

 
 
 

Faltam braços para tanto trabalho. Mesmo assim, ninguém vai embora de mãos vazias. É assim o trabalho das Irmãs do Imaculado Coração de Maria (ICM) na promoção do cuidado, em Pelotas, Rio Grande do Sul. Em menos de um ano, com a pandemia, as Irmãs da Comunidade Bom Jesus, de inserção missionária e solidária, viram a vulnerabilidade social das famílias pobres piorar ainda mais. A fome já não é mais um medo, mas uma triste e dura realidade.

A Comunidade ICM está inserida no bairro Bom Jesus, porém, as religiosas atendem comunidades  mais distantes, como as áreas mais pobres do bairro Vasco Pires. Segundo a Irmã Fiorinda Segala, através do Projeto Social Solidário “Cidadania e Paz”, as Irmãs promovem oficinas de artesanato, com a finalidade de geração de renda para as famílias. Com a chegada da pandemia, as atividades foram suspensas, sendo feito a assistência através da entrega de cestas de alimentos para as famílias atendidas pelo Projeto.

“Antes acompanhávamos de 17 a 20 famílias com as cestas básicas. Hoje, com a pandemia, já são quase 150 família que recebem a ajuda. Só assim para terem o que comer. Foram ficam desempregados. A fome chegou.”, afirma Irmã Fiorinda.

O trabalho, que já é por si exigente, passou a ser ainda mais desafiador. As Irmãs tiveram que se desdobrar e buscar mais parcerias para dar conta de tantas famílias necessitadas. O Projeto Social Solidário fornece 40 cestas básicas. O Banco de Alimentos Madre Teresa de Calcutá, mantido por voluntários, oferece mais 30 cestas. Outros alimentos são doados pela Paróquia Senhor Ressuscitado ou por doações espontâneas na casa das Irmãs. Mesmo assim, para que ninguém fique sem ajuda, as religiosas compartilham o que já é pouco:

“No dia em que fazemos a partilha dos alimentos, quando vemos que estamos chegando ao final e ainda há muita gente para receber as doações,  dividimos o que ainda temos ali. Ninguém pode ir embora sem nada. Nem que seja um pouco” descreveu Irmã Fiorinda.

Amor e cuidado: Irmã Fiorinda orienta as famílias para a entrega dos alimentos

No último sábado, 24 de abril, Irmã Fiorinda usou sua conta no facebook para postar fotos e comentar o desafio evangélico-solidário que é o de amenizar o sofrimento de tantos irmãos e irmãs necessitados:

“Precisamos de voluntários e doações! Ontem, na Comunidade São Francisco, do bairro Vasco Pires, distribuímos cerca de 150 cestas Básicas, com apoio da EMATER e do Banco Madre Tereza de Calcutá. Era muito doloroso ver a miséria e a fome que aquelas famílias estavam passando. Peço a Deus que nunca falte pessoas generosas que ajudem esse povo” postou.

COMUNIDADE DE RISCO, MISSIONÁRIA E INCANSÁVEL

As Irmãs do Imaculado Coração de Maria são missionárias incansáveis em favor dos empobrecidos/as. A Comunidade é composta pelas Irmãs Fiorinda Dilecta Segala, Ida Maria Carlesso, Julieta Ferigolo Patatt e Assunta Tacca. Por conta da idade, todas acima dos 80 anos, as religiosas estão classificadas como grupo de risco ao contágio da Covid-19. Se resguardam, seguem os cuidados e já receberam a primeira dose da vacina contra o coronavírus.

Mesmo assim, as Irmãs são vistas como sinal de esperança, e ajuda pelas famílias que a elas recorrem em seus momentos de dificuldade seja para o alimento, para o apoio na saúde alternativa ou amparo espiritual.

“Atendemos outras comunidades grandes, isoladas, com muitas crianças. As doações têm diminuído bastante. As pessoas nos procuram chorando. Há também muitas mulheres sofridas, que chegam aos pedaços, que pedem ajuda para as crianças. É preciso que haja misericórdia com o povo que não tem nada para comer. É preciso que haja misericórdia!” finalizou Irmã Fiorinda.

Comunidade Bom Jesus: Irmãs Fiorinda, Julieta, Assunta e Ida – missionárias que doam a vida em prol dos pobres

Pessoas ou empresas interessadas em fazer doações, podem procurar a Comunidade, no endereço Rua Concórdia, 126 – Vila Bom Jesus, Pelotas/RS. A Comunidade pertence a Província Maria Mãe de Deus.

Por: Magnus Regis | Comunicação ICM
E-mail: comunicacao@icm-sec.org.br