Rede ICM de Educação terá uma Base Curricular comum

 
 
 

A Rede ICM de Educação terá, em breve, uma Base Curricular própria para todas as unidades de ensino. Reunidos num grande encontro que acontece em Porto Alegre/RS, diretores, vice-diretores, coordenadores pedagógicos e professores iniciaram a construção do novo documento da Rede.

O encontro acontece na sexta, 13 de abril, e sábado, 14, no Salão de Atos do Colégio Nossa Senhora da Glória. Quase 200 participantes, representando as 16 unidades de ensino do Rio Grande do Sul, Paraná, São Paulo e Rio de Janeiro, estudam e debatem as propostas da base curricular para a área das linguagens: educação infantil, séries iniciais, língua portuguesa, literatura, língua estrangeira, educação física e arte.

De acordo com a Irmã Elenar Luisa Berghahn, coordenadora da Rede ICM de Educação, o encontro reafirma a caminhada coletiva entre as unidades, além de fortalecer a identidade ICM e a sua busca pela excelência em educação:

“Queremos nos reconhecer onde quer que estejamos como Rede ICM de Educação. Somos 16 unidades e, por isso, faremos essa caminhada conjuntamente com a Base Curricular, respeitando, claro, as nossas regionalidades. Com o encontro de hoje nós chegamos mais perto da sala de aula. Refletir a Base Curricular é importante porque aí está a essência do nosso ser e fazer na sala de aula” disse.

Irmã Elenar disse ainda que esta ação requer esforço, dedicação e a atitude de acreditar, sobretudo neste tempo em que a Rede ICM se consolida como uma forte rede de educação.

DOIS DIAS DE MUITO ESTUDOS

Este é o primeiro encontro que a Rede faz por áreas de conhecimento. Nesta oportunidade, a professora doutora Rosela Costella, assessora a construção do novo documento, orientando os momentos de estudos seja com o grupo ampliado e nos grupos menores, por áreas.

Em grupos, os professores trabalham construção do conceito das competências que estruturarão a Base e apontarão os conceitos que serão validados no grande grupo. As validações serão encaminhadas para análise final do Comitê de Educação da Rede ICM de Educação.

“Com uma base curricular própria, vamos padronizar os processos reflexivos. Cada professor vai voltar para sua escola e levar para os alunos conteúdos diferentes e humanizados, fruto de um processo coletivo”, disse Roselane.

Por: Magnus Regis
Assessoria de Imprensa – comunicacao@icm-sec.org.br

 

Deixe seu comentário