Tráfico de Seres Humanos é debatido em Gravataí (RS)

 
 
 

Definido como linha de ação da Congregação das Irmãs do Imaculado Coração de Maria, a temática do “Tráfico de Seres Humanos” (TSH), foi trabalhada durante encontros realizados no Hospital Dom João Becker e também na Câmara Municipal, em Gravataí (RS), na última sexta-feira (8). Irmã Eurides Alves de Oliveira, Conselheira Geral do Setor Pastoral e Ação Social da Congregação, abordou o tema.

O primeiro encontro aconteceu com os colaboradores/as do Hospital Dom João Becker (HDJB), que integra o Setor de Saúde ICM. Mais de 40 colaboradores acompanharam a explanação sobre esta prática criminosa e o compromisso da Congregação com esta causa, como caminho de fidelidade ao carisma fundacional, com foco na prevenção,sensibilização e  combate a essa prática criminosa que vitima, sobretudo as mulheres e adolescentes em situações de vulnerabilidades sociais

Diante da realidade exposta, os colaboradores/as do HDJB expressaram indignação e preocupação frente a essa triste realidade: “É preciso treinar nosso olhar para identificar essa realidade”, exclamou Irmã Lia Lauxen, diretora do Hospital.

Ainda na sexta-feira, Irmã Eurides também participou como painelista, do Painel temático sobre Tráfico de Seres Humanos, realizado pela Câmara Municipal de Gravataí em Parceria com o HDJB. No mesmo evento, também participou Alice Duarte Bittencourt, integrante do GT Nacional Pró-Convivência Familiar e Comunitária do UNICEF. A Presidente da Casa, vereadora Anabel Lorenzi foi a mediadora do evento que reuniu alunos, professores e a comunidade: “Fica a certeza de uma aula de cidadania já que o tráfico de Seres Humanos envolve a exploração sexual, um tema que temos debatido há muito tempo”, disse a vereadora Anabel Lorenzi.

Durante a atividade, a comunidade  assistiu cenas do filme “Tráfico de Pessoas” que retrata o processo de aliciamento, recrutamento, escravidão e violência e exploração de que são vítimas as pessoas traficadas.Também receberam folders com informações, dados  sobre o que o TSH – causas, vítimas em potencial, quem trafica e como denunciar.

Segundo Irmã Eurides, a missão das ICM é promover e defender a vida onde ela está ameaçada e o combate ao “Temos nos dedicado aos temas sobre a violação da vida. Foi essa sensibilidade que fez Bárbara Maix nossa Fundadora nos primórdios da Congregação, atuar contra a prostituição e exploração das mulheres em Viena O TSH é uma das mais perversas formas de violação e ameaça a vida humana em nossos dias. Estamos falando de milhares de pessoas que são vendidas, violentadas, escravizadas e muitas vezes mortas nas redes deste crime comercial de grande escala, é urgente reagirmos e agirmos”, finaliza.

Magnus Regis
comunicacao@icm-sec.org.br

Deixe seu comentário